O que trago hoje ao blog é esta questão:
O que pode atrasar o início espontâneo de trabalho de parto (holisticamente falando)?

Vivemos a gravidez, começamos a pensar no parto, chegamos à recta final e ouvimos que o bebé está cefálico (cabeça para baixo), encaixado, boa posição e resta-nos esperar pelo grande momento. As 40 semanas aproximam-se e ultrapassamos esse, tão marcante, dia. O corpo está pronto para parir mas parece que nada acontece.
Que factores podem estar a atrasar o trabalho de parto?
Como já escrevi em vários posts, como Dr. Michel Odent diz, é fundamental que a mulher tenha as necessidades básicas supridas para que altos níveis de oxitocina comecem a ser produzidos e o trabalho de parto tenha início espontaneamente.

Sendo assim vale a pena olhar para estas 5 necessidades:
– fome/sede
– luz
– linguagem
– privacidade
– segurança

Se as primeiras três estão muito relacionadas com o momento do parto em si, as últimas duas são essenciais para o início natural e progressão do parto.

– Como está o ambiente familiar?
– Como está a situação financeira?
– É pacífico para ti imaginar-te nua em frente à equipa de saúde?
– Tens histórias/traumas de abusos físicos e/ou sexuais?
– Como é a tua relação com os teus pais e sogros e como imaginas que vão agir no teu pós-parto? Serão invasivos?
– Como lidas com procedimentos médicos? Agulhas, soro, toque vaginal?
– Tens medo que a tua privacidade não seja respeitada? Ou tens medo de ficar sozinha no hospital?
– Qual é a tua noção de segurança e do que precisas para te sentir segura?

Por vezes podemos focar-nos tanto no corpo físico e no processo fisiológico do parto que nos esquecemos de olhar de uma forma mais integrada e holística.
Não nos podemos esquecer que somos mamíferas e temos instintos de protecção e de sobrevivência. Por mais que nos preparemos fisicamente, se a nossa segurança não estiver garantida, dificilmente entramos em trabalho de parto de forma espontânea. O mais provável é mesmo que vamos, inconscientemente, adiando o parto sem saber.

p.s. Nesta partilha concentrei-me apenas em questões directamente relacionadas com a segurança. Existem várias questões que podem estar por trás de uma gravidez que chega às 41/42 semanas.

[imagem retirada de https://www.motherandbaby.co.uk/pregnancy-and-birth/pregnancy/pregnancy-week-by-week/40-weeks-pregnant]