Como escrevi no post anterior, em que falei da Análise da PTGO (podem ler aqui), quando fiquei grávida dei conta da quantidade de análises, ecografias, consultas e afins que tinha pela frente. Mesmo sendo Doula e estando a par disto, quando a experiência é pessoal, é diferente.

Ajudou-me muito que a enfermeira do Centro de Saúde escrevesse no final do meu boletim de grávida os próximos passos a tomar. Assim, de consulta para consulta ia marcando o que fosse preciso e mantendo-me no presente, sem ficar aflita ou preocupada com a lista total.

Se pretendem fazer a vigilância da gravidez no centro de saúde, da forma convencional, acredito que esta partilha vos pode ajudar também!

  • 1ª consulta médica + ecografia de datação (normalmente feita a partir das 7/8 semanas para já vermos coração a bater e é opcional! :))
  • Ecografia 1º trimestre entre as 11 e as 13 semanas + Rastreio bioquímico
  • Análises < 13 semanas
  • 2ª consulta médica
  • Ecografia morfológica entre as 20 e as 22 semanas – 2º trimestre
  • Análises entre as 24 e as 28 semanas + Análise PTGO (opcional)
  • Agendar visita à maternidade + inscrição para curso de preparação para o parto até às 28 semanas
  • Vacina Tosse Convulsa (opcional) entre as 28 e as 32 semanas
  • 3ª consulta médica
  • Ecografia 3º trimestre entre as 30 e as 32 semanas
  • Análises entre as 32 e as 34 semanas
  • Análise de Streptococcus B a partir das 35 semanas
  • 4ª consulta médica
  • Encaminhamento para o hospital para vigilância no final da gravidez (CTG regulares) entre as 35 e as 39 semanas normalmente

Para além desta cronologia “médica”, vou partilhar convosco também a minha cronologia de medicação/homeopatia/suplementação (sempre por sugestão da minha Naturopata):

  • Suplemento vitamínico antes da gravidez e durante amamentação
  • Pelas 20 semanas +- iniciei em homeopático: NUX VOMICA (em SOS)para alívio da azia
  • Pelas 30 semanas +- iniciei Magnésio (BioMag) porque estava com Cãibras frequentes
  • Pelas 30 semanas +- iniciei Probiótico para Flora Vaginal e Intestinal (Ergyphilus Intima) para equilibrar a flora e preparar para o parto
  • Entre as 32 e as 34 semanas enviar o Plano de Parto para o hospital e levar para consulta de vigilância no hospital ou obstetra
  • Às 36 semanas:
    • parar o Magnésio para não interferir com as contracções uterinas
    • iniciar chá de Framboeseiro para preparar o útero para a dilatação e trabalho de parto
    • iniciar Massagem do Períneo para aumentar a elasticidade

Como podem ver há toda uma calendarização na gravidez que pode criar confusão e stress na grávida. A meu ver, isso não tem de acontecer se tivermos informação e nos organizarmos. Primeiro agendar os exames com alguma antecedência – principalmente se há algum local ou médico da nossa preferência, depois marcar as consultas considerando o tempo para os exames estarem prontos, e depois, saber que há semanas mais preenchidas e outras mais livres. Nas mais livres e disponíveis, devemos mesmo desfrutar da gravidez sem preocupações nem pressões.

É uma fase demasiado boa e mágica para a vivermos somente como checks!

Espero que seja útil a partilha e, já sabes, qualquer questão que tenhas, não hesites 🙂

[fotografia retirada de medicalnewstoday.com]