Olá, eu sou a

Sou doula de coração e por vocação. Sempre me deslumbrei com a gravidez, a maternidade e os bebés e quanto mais relembro os conhecimentos e a sabedoria que trago em mim, mais apaixonada fico por esta fase da vida em que doamos a vida.

E quando a dor de costas vem estragar a “santa gravidez”?

A dor de costas durante a gravidez é um dos problemas mais comuns da gestação e estima-se que entre 50 a 80% das mulheres se queixem deste sintoma. 
Porque é tão comum? Que alterações existem no corpo da mulher durante a gravidez que explique o aparecimento deste sintoma? O que podemos fazer para melhorar? Para além das questões físicas, que outras questões podem estar por trás desta dor? O que o nosso corpo nos está a tentar dizer?
> Causa da dor de costas

Durante a gestação são inúmeras as alterações que ocorrem no corpo da mulher para a preparar para o parto. As hormonas em circulação – relaxina e estrogénio, vão preparando as articulações e ligamentos para que estes fiquem mais flexíveis e adaptáveis à abertura da pélvis durante o parto. 
Para além disto, o peso do útero e do bebé aumenta a curvatura lombar – lordose – e altera o ponto de equilíbrio do corpo, sobrecarregando a porção inferior da coluna.

> O que fazer?
Primeiro há que ter atenção a algumas situações e evitar caso se justifique:
1. Subir escadas;
2. Ficar muito tempo sentada, com o corpo inclinado para a frente (postura típica em frente ao computador);
3. Sentar-se em cadeiras baixas;
4. Sair do automóvel em má postura;
5. Carregar pesos;
6. Usar sapatos de salto alto, porque aumenta a lordose;
7. Conduzir;
8. Aumento do peso da mulher durante a gestação (>10 kg).´
Para diminuir o sintoma, é recomendado que a mulher repouse de lado com um travesseiro entre as pernas ou uma grande almofada, receber massagem nas costas ou na cabeça, aplicar gelo ou calor (conforme a mulher preferir), receber tratamentos de acupunctura após o trimestre e utilizar cinta pélvica para apoio da barriga podem ajudar a melhorar a situação.
Exercícios de relaxamento e alongamento podem trazer grandes benefícios uma vez que contrabalanço a lordose. Yogam pilates e hidroterapia são grandes aliados contra a dor nas costas.
A bola de nascimento e pilates também é uma grande ajuda uma vez que descontrai os músculos lombares. Quando a barriga pesar pode ser utilizado o rebozzo ou um lenço para ajudar a embalar e “soltar” as costas rígidas.
> Causas emocionais para dor de costas

Para além das questões físicas que justificam a dor das costas, há questões emocionais que podem estar na base dos sintomas. Grande tensão emocional acumulada tal como raiva, preocupação, medo, angústia, frustração, depressão e falta de auto estima pode, facilmente, transformar-se em dor.
A coluna vertebral é o principal eixo do nosso corpo, é a nossa estrutura. Haverá alguma questão que nos preocupa em relação à nossa estrutura e estabilidade? Questões financeiras? Falta de apoio? Relacionamento desarmonioso?
As dores de coluna reflectem muitas vezes preocupações conscientes mas também preocupações subconscientes. Emoções latentes e medos adormecidos (que muitas vezes nem fazemos ideia que existem em nós). O nosso corpo, maravilhoso como é, mostra-nos sempre para onde precisamos de olhar e a forma que tem de nos chamar a atenção é através de sintomas. É através deles que nós ficamos imediatamente alerta, certo?
Pode haver remorso, tristeza, angústia, desesperança que a mulher nem dá conta numa primeira fase, mas que, aceitando o desafio de se escutar verdadeiramente pode encontrar a causa para esse acumular de tensão e medo. 
A gravidez por si só é uma fase da vida que traz muitos medos à superfície, não é?
Medo de ser boa mãe, medo de ser capaz de sustentar o filho, medo que a relação amorosa não se mantenha maravilhosa depois do bebé nascer, medo de falhar….Que medos existem nesta fase para vocês? O que sentem?
Quando as emoções encontram forma de expressão, quando permitimos que as emoções acumuladas fluam, todo o corpo descontrai e a coluna fica livre para cumprir a sua missão de eixo dos nossos movimentos. 
Se for necessário, procurar um terapeuta psicocorporal pode ajudar em muito! 🙂

(imagem de http://www.livescience.com/37028-conditions-pregnancy-brings.html e http://physioworks.com.au/injuries-conditions-1/pregnancy-back-pain
(adaptado do “Manual de Doulas” da Doula Maria Luísa Condeço
http://www.manueldafonseca.com/index.php/artigos/3-dores-nas-costas-e-emocoes
http://causaemocional.blogspot.pt/2014/06/dores-nas-costas.html)

Se gostaste deste post, também vais gostar destes: