Olá, eu sou a

Sou doula de coração e por vocação. Sempre me deslumbrei com a gravidez, a maternidade e os bebés e quanto mais relembro os conhecimentos e a sabedoria que trago em mim, mais apaixonada fico por esta fase da vida em que doamos a vida.

Falar de emoções com as crianças

careta

Olá![dt_gap height=”10″ /]
Hoje venho simplesmente contar-vos um episódio que se passou ontem com o meu sobrinho Salvador.
Pela primeira vez fui buscá-lo à sua nova escola. E no caminho para casa, que ainda fizemos uns 10 minutos a pé, perguntava-lhe como tinha sido o seu dia.
 [dt_gap height=”10″ /]
Se a minha pergunta for unicamente “Como correu o teu dia?”, a resposta que ouço é garantidamente “Foi bem.” (E eu fico sem saber nada, e ele fica sem se expressar minimamente). Então, a conversa que tenho feito ultimamente e que fiz ontem é:
“Como correu o teu dia?
Como te sentes agora?
Como se sentiste hoje?
Conta-me uma coisa espectacular do teu dia.
Conta-me uma coisa mais aborrecida ou chata do teu dia.”[dt_gap height=”10″ /]
E é aqui que ele tem oportunidade de falar sobre as emoções.
“Correu bem. Sinto-me bem. Senti-me bem.
Hmmm, uma coisa espectacular foi ter feito um amigo novo, o Simão.
Houve uma coisa hoje que eu fiquei zangado, porque estava à procura de uma bolota para um amigo meu e nunca mais a encontrava. E quando finalmente a encontrei, não encontrava o meu amigo. E quando o encontrei, dei-lhe a bolota e ele atirou para fora do gradeamento.”[dt_gap height=”10″ /]
“Ah, e ficaste zangado com ele por ter atirado a bolota quando tu lhe deste?”
“Não! Fiquei zangado porque nunca mais o encontrava!!”[dt_gap height=”10” /]
Depois disto:
“Então agora sou eu a contar-te. Uma coisa espectacular do meu dia foi ter feito uma caminhada de manhã, pelo pinhal! Sabe-me sempre tão bem!!
E uma coisa chata foi que me senti muito frustrada porque estive a pintar uma caixinha de madeira e a fazer uma almofada para levar as alianças no Sábado e quando o tio chegou a casa disse que não gostava muito. E eu senti-me mesmo frustrada!! E ouvi a opinião do tio e logo à noite vamos procurar alternativas que nos agradem aos dois.”[dt_gap height=”10″ /]
É tão tão importante falar com as crianças sobre o que sentem, ajudá-las a encontrar a origem daquela emoção, o que a levou a manifestar-se, e o que fizeram com ela? Calaram-na? Reagiram contra o outro? Reagiram contra si próprios? E dar o exemplo. Eu sou adulto e também sinto frustração e zanga e tristeza e também sinto alegria e entusiasmo e prazer. :)[dt_gap height=”10″ /]
Experimentem! Para mim tem sido uma viagem maravilhosa esta de entrega constante a este meu amor :D[dt_gap height=”10″ /]
[imagem de http://www.speechbuddy.com/blog/speech-therapy-techniques/3-great-teaching-tools-for-emotion-words-and-feeling-concepts/]

Se gostaste deste post, também vais gostar destes: