Olá, eu sou a

Sou doula de coração e por vocação. Sempre me deslumbrei com a gravidez, a maternidade e os bebés e quanto mais relembro os conhecimentos e a sabedoria que trago em mim, mais apaixonada fico por esta fase da vida em que doamos a vida.

O bebé está engasgado! O que fazer?

Ontem apanhamos um susto enorme com o Bernardo. Estava inquieto mas parecia birrinha de sono. Mamou para acalmar e enquanto mamava chorava ainda mais, engasgava-se, tossia, gritava…Sem perceber bem o que se passava pensamos que estava a sair muito leite de repente e ele não estava a conseguir coordenar a sucção com a quantidade de leite e isso estava a incomodá-lo e irritá-lo. Quando olhei com atenção para ele, a língua estava esquisita. Parecia que estava em posição de vómito, sabem? E ele não parava de gritar. Os olhos muito abertos e era claro que algo não estava mesmo bem! Estava engasgado com expectoração. As vias áereas não estavam totalmente tapadas porque ele chorava, mas estava com algo preso que o impedia de respirar normalmente. A minha irmã começou a fazer-lhe massagem respiratória para libertação de expectoração, em posição de segurança sempre (como na figura) e passados uns 5minutos a tossir, chorar, sensação de vómito e libertação de alguma expectoração (pareceu-me uma eternidade! Não sei precisar ao certo) acalmou…

O episódio de ontem alertou-me para a importância dos Primeiros Socorros nos recém-nascidos, principalmente, na asfixia que pode acontecer com alguma facilidade com o leite, expectoração ou até soro fisiológico (quando estão mais obstruídos e é preciso ajudar a liquidificar as secreções).
Como reconhecer, antes de mais, que o bebé está engasgado?

Se o bebé tossir, apresentar aparência de vómito ou fizer sons estranhos pode estar engasgado, mas as vias aéreas ainda permitem a passagem do ar – estes são os primeiros sinais.
Se o bebé não conseguir chorar, apresentar olhos esbugalhados e a sua cor se alterar (vermelho, roxo, azulado) é sinal de que não está a passar qualquer ar e é uma situação EMERGENTE!
O que fazer nestas situações?
  • viramos o bebé de barriga para baixo apoiado no nosso antebraço e sobre o nosso joelho com a cabeça ligeiramente mais baixa do que o resto do corpo. [Há muita tendência para levantar o bebé e soprar…Ao fazermos isso, estamos a levar o leite, por exemplo, ainda mais para baixo nas vias aéreas, enquanto que se virarmos logo com a cabeça mais baixa, o leite sai pela boca e não obstrui.]
  • damos leves palmadas “secas” entre as omoplatas de forma a soltar o que está a obstruir
  • viramos o bebé de barriga para cima, sempre apoiado no nosso antebraço e joelho, com a cabeça mais baixa do que o corpo, e fazemos 5 compressões no tórax, com apenas 2 dedos [isto produz pressão nas vias aéreas e ajuda a expulsar o que está a obstruir)
  • voltamos a virá-lo de barriga para baixo e aplicar as palmadas nas costas – fazemos isto até soltar, alternadamente!
Se a situação não se resolver rapidamente, gritamos por ajuda e pedimos que liguem o 112!
À partida, quando o engasgamento é causado por leite, as vias áereas são rapidamente desobtruídas com a mudança de posição (barriga para baixo e cabeça mais baixa do que o corpo) e aplicação das palmadas nas costas. De qualquer das formas, quando isto acontece o pânico é tanto que podemos deixar de saber o que fazer, e é fundamental lembrar estes passos simples que podem mesmo fazer a diferença numa situação de emergência.
(imagem retirada de http://crisdoula.com/?p=3392
informação aprendida no Curso de Socorrismo realizado em 2013)

Se gostaste deste post, também vais gostar destes: