Para as mães de segunda e terceira viagem isto não é novidade mas, para as estreantes, quando se fala em planear o pós-parto, raramente se lembram de planear refeições.

Pode parecer algo muito simples mas ter uma panela de sopa feita e uns quantos tabuleiros de comida pronta no congelador que seja apenas necessário aquecer é dos SOS melhores a ter no Pós-Parto.

Vai influenciar a quantidade e qualidade de ajuda que temos nesta fase. Se existe família perto, se temos à vontade para lhes pedir comida feita, se temos amigas que possam aproveitar a visita e trazer-nos um tabuleiro delicioso e se o companheiro/pai gosta e sabe cozinhar e tem vontade e disponibilidade para isso nesta altura.

É comum o tempo passar e a recém-mãe dar conta às 15h ou 16h que ainda não almoçou nem tem nada pronto.

Enquanto o pai está de licença em casa, talvez não se sinta tanto esta lacuna mas, assim que a mãe fica sozinha em casa com o recém-nascido, vai mesmo dar muito jeito ter um plano estruturado para a ajudar a sentir-se menos perdida, bem nutrida, equilibrada e relaxada.

Por isso, sabendo de tudo isto em primeira mão, resolvi criar uma ementa para as duas primeiras semanas.

Não só porque me ajuda ter pré-estabelecido alguns pratos equilibrados e no momento não ter de estar a recorrer à criatividade, como também facilita e muito nas compras.

Então o nosso plano é encher a despensa com secos, cereais, snacks e o congelador com congelados (legumes e SOS) e a cada semana comprar apenas os frescos (legumes e frutas) na mercearia mais próxima.

Antes de partilhar convosco as ementas, quero reforçar alguns cuidados a ter na alimentação pós-parto, segundo os ensinamentos yóguicos:

– é importante repormos o fogo que perdemos (através do sangue, da placenta e do calor do bebé) –> alimentos que têm fogo: mel, gengibre, manteiga clarificada (ghee), calorias e especiarias
– enquanto perdemos lóquios – comer uma mão cheia de amêndoas com pele, salteadas em ghee e mel diariamente
– seguir o instinto e comer o que apetece (atenção a processados e açucares)
– tapioca e arroz glutinoso ajudam na produção de leite
– se apetecer leite/iogurtes e queijos respeitar
– chá de gengibre e/ou chá yogi (5 especiarias: canela, gengibre, pimenta, cardamomo, cravinho)
– chá de urtiga seca para prevenir anemia
– é preferível fruta seca ou cozinhada para repor o fogo (passas, ameixas, damascos)
Não há certos nem errados no que diz respeito a alimentos durante a amamentação. Não há proibidos nem obrigatórios. Há sim um escutar activo do nosso próprio corpo e, sabendo como reagimos a alguns alimentos, podemos antever a reacção dos nossos bebés. Se, por exemplo, para mim o grão é altamente indigesto, eu posso experimentar com o meu bebé e estar atenta às reacções dele. Não se esqueçam que, os nutrientes que vão no leite já estão digeridos. Por isso, não se trata de má digestão no bebé. Podem alguns nutrientes e sabores serem mais sensíveis para determinado bebé. Mas isso só com a experiência e com atenção efectiva é que podemos saber. Nada de nos limitarmos antes da experiência 🙂
Ah, dizer-vos também que nesta fase é importante demolhar os cereais e leguminosas e cozinhá-los com alga Kombu – para facilitar a nossa própria digestão.
E posto isto, vamos então à ementa:

Semana 1

Dia 1
Caldo Miso
Empadão de lentilhas e espinafres
Caril de Grão, Batata Doce e Gengibre
Dia 2
Caldo Miso
Tofu Espiritual (cenoura, batata e espinafres)
Almôndegas de Tofu com Beterraba e Arroz Integral
Dia 3
Creme de Ervilhas e Courgete
Strogonoff de Seitan com Arroz Integral + Legumes cozidos
Hambúrguer de Feijão Preto e Beterraba com Cuscus
Dia 4
Creme de Ervilhas e Courgete
Caril de Lentilhas com Trigo Sarraceno
Bolonhesa de Lentilhas com Esparguete integral
Dia 5 
Creme de Abóbora e Cenoura
Batata doce no forno, Cebolada de Seitan e Esparregado
Guisado de Legumes com Feijão Azuki
Dia 6
Creme de Abóbora e Cenoura
Tofu à brás
Bolinhas de Atum com Batata Doce + legumes cozidos
Dia 7
Creme de Beterraba
Lasanha de Espinafres e Cogumelos
Hambúrguer de Grão e batata doce com Arroz Integral

Semana 2

Dia 1
Creme de Bróculos e Couve flor
Hambúrguer de Grão, Milho e Feijão
Risotto de Cevada com Tomate e Manjericão
Dia 2
Creme de Bróculos e Couve flor
Tofu com pesto, queijo, tomate e Arroz Integral
Lasanha de Courgete e Espinafres
Dia 3 
Creme de Cenoura e Lentilhas
Empadão Seitan
*Sobras*
Dia 4
Feijoada de Cogumelos com Arroz Integral
Massa com atum e tomate
Dia 5
Caldo Miso
Guisado de Grão e cenoura com batata doce
Risotto de tofu e beterraba
Dia 6
Caldo Miso
Tofu Espiritual
Dia 7
* Sobras *
Fui um bocadinho exagerada no número de pratos, eu sei, mas mais vale a mais do que a menos. Claro que vamos contar com sobras do almoço para o jantar e de um dia para o outro. E contar também com almoços e/ou jantares feitos pelos pais, sogros e cunhados.
O grande objectivo desta ementa é dar-nos alguma organização e tranquilidade para os dias que se avizinham no que toca à alimentação e cozinha.
Devemos, sempre que possível, ter salada com verdes ou legumes cozidos para completar a refeição.
E, para além dos almoços e jantares, ter pequenos-almoços e lanches saudáveis.
Eu vou contar com:
– Papas de aveia quentes – várias. Com banana e alfarroba, com maçã e canela, com pêra e canela.
– Papas de aveia “overnight” – aveia com chia e trigo sarraceno demolhados durante a noite e de manhã juntar uma ou duas peças de fruta e granola caseira
– Maçãs cozidas e/ou assadas + granola
– Iogurtes e bebidas vegetais
– Frutos secos
– Pão para fazer torradas (é tão “confort food”)
– Chás
Espero que nos seja útil a todas e que possamos desfrutar de um pós-parto mais tranquilo e focado em nós e no bebé. E não esquecer, delegar é importante e pedir ajuda também!
[imagem retirada de https://www.healthymummy.com/8-meals-freeze-baby/]