Porque a Pré-Concepção importa?

Falo tantas vezes nisto que às vezes acho que posso ser repetitiva. No entanto, é uma das minhas bandeiras e portanto vou defender e divulgar a Pré-Concepção sempre, as vezes que forem necessárias.

Como sabem dentro de um mês vai haver um evento muuuuuuuuito especial: o Retiro “O melhor de mim para te receber”, para mulheres em Pré-Concepção Consciente.

Sendo assim, faz todo o sentido dizer-vos porque a Pré-Concepção importa e porque estamos a promover este trabalho.

Com a consciência e entendimento que vamos tendo das feridas emocionais que trazemos e como as despertamos em nós e nos outros, sentimos que o trabalho emocional deve ser feito o quanto antes. E o “quanto antes” é antes de conceberes, antes de engravidares, antes de parires, antes de viveres o pós-parto e antes de educares o teu filho.

Sabemos que a forma como concebemos influencia a alma que chega e deixa marcas.

Sabemos que a gravidez é uma fase importantíssima do ser humano e que os alicerces para a vida futura são criados aqui.

Sabemos que o parto e os primeiros minutos definem uma série de aspectos físicos e emocionais no bebé e a forma como é recebido no mundo fica memorizado em todas as células.

Sabemos que o pós-parto é uma avalanche constante, que alterna entre momentos maravilhosos e momentos assustadores e que a forma de te preparares para esta fase vai realmente ditar a plenitude (ou não) com que a vives e a influência que isso tem para o teu bebé.

E sabemos também que muitos dos padrões que trazemos são passados, inconscientemente, aos nossos filhos.

Por isso, e só por isso, quanto mais cedo te trabalhares e preparares melhor!

Depois a nível prático e físico, é importante que prepares o teu corpo. Gerar um filho é dos trabalhos mais árduos que o teu corpo faz. Se tu tiveres algumas carências nutritivas, o teu corpo vai levar tudo o que o teu bebé precisa para ele e deixar-te em segundo plano. E que consequências tem isso?

Se a tua energia e corpo emocional não estiverem estáveis, as alterações hormonais naturais de uma gravidez pode trazer-te grandes desafios.

Se a tua relação não estiver sólida, se a vossa comunicação não for eficiente e clara, as alterações hormonais naturais da gravidez pode trazer-te, uma vez mais, grandes desafios, mal-entendidos e confusões.

Se a relação com a tua mãe é disfuncional, é natural que a tua própria visão da maternidade esteja condicionada e que imites o exemplo que tiveste, simplesmente porque não tiveste outro nem nunca questionaste isso.

Se a tua auto-estima é fraca, é natural que as alterações do teu corpo durante a gravidez e as dúvidas que surgem te deixem desnorteada e ainda mais fragilizada.

Se não estás habituada a tranquilizar-te autonomamente e esperas que os outros (ou a vida) o façam por ti, vais ter mais dificuldades durante a gravidez de te conectares contigo mesma e com o bebé e usufruir desta fase de forma plena e feliz.

Se não estás habituada a nutrir o teu corpo, a reconhecer os sinais e a ouvir-te é natural que o parto seja mais desafiante.

O trabalho que estamos a fazer é pioneiro. Não há estudos que comprovem o que acabei de escrever. Não há, ainda, relações evidentes entre a concepção (gravidez desejada ou não, planeada ou não, concebido em amor ou tensão, etc etc), o bem-estar e felicidade na gravidez, o parto e pós-parto.

O que sabemos é que tudo isto faz muito sentido. Sentimos um chamado para possibilitar este trabalho junto de mulheres que estejam a tentar engravidar ou que queiram preparar-se para engravidar (quando for). Sabemos que quanto mais cedo fizermos este trabalho, mais facilitado está todo o processo de maternidade.

Da minha experiência posso dizer-te que, influência ou não do meu trabalho na Pré-Concepção, me sinto óptima na minha gravidez. Fisicamente não tive nem tenho desconfortos nenhuns, a minha relação está melhor do que nunca e me sinto totalmente preparada para ser mãe (com tudo o que isso implica).

Se sentires vontade, vem fazer este Retiro connosco. Marca a diferença na tua história e na história dos filhos que te escolherem como mãe.

Podes ver toda a informação relativa ao retiro aqui: http://catarinagaspar.com/retiro-pre-concepcao/