Olá, eu sou a

Sou doula de coração e por vocação. Sempre me deslumbrei com a gravidez, a maternidade e os bebés e quanto mais relembro os conhecimentos e a sabedoria que trago em mim, mais apaixonada fico por esta fase da vida em que doamos a vida.

Uma simples ida aos CTT que me mostrou a Dieta Alcalina

 

Numa simples ida aos CTT, ontem, e devido ao tempo de espera a que fui sujeita, resolvi folhear um livro sobre alimentação – “Cura Alcalina”.
Este termo já não era novidade para mim mas nunca tinha lido nada sobre o assunto. Começando então pelo princípio, muitos dos sintomas presentes no nosso dia a dia – inchaço, falta de energia, alergias e síndrome do cólon irritável pode ser explicado pelo excesso de acidez do nosso corpo.

E agora, continuando a minha pesquisa sobre isto, encontrei o seguinte:

 

As bactérias e fungos se alimentam das mesmas substâncias de que se alimenta o nosso cérebro.
 
Quando ingerimos em exceso, alimentos ricos em glicose, também estamos alimentando em excesso às bactérias e fungos que crescem e se multiplicam desproporcionadamente.
 
O consumo de substâncias por parte dessa excesiva população desproporcionada provoca que o cérebro não receba suficiente alimento, e como o cérebro é quem manda, imediatamente emite as ordens reclamando sua ração.
 
Aí é quando sentimos a urgência de correr para ingerir algo doce, ou hidratos de carbono (se convertem em glucose), ou álcool.
 
 
Começa assim o círculo vicioso:
ao ingerir mais, cresce a provisão de açúcares, e com ele cresce a multiplicação de bactérias e fungos, e essa população em crescimento reclama mais alimentos e sentimos a necessidade de ingerir mais, e mais, e mais, e mais….. 
 
Sucede que assim como as bactérias e fungos obtem seu alimento de nosso sangue, também jogam nele seus desperdícios, toxinas que tornam cada vez mais ácido o meio e com o tempo chegam a “envenenar” os tecidos. 
 
Para poder processar as toxinas, o fígado as converte em álcool (ácido) e esse excesso de álcool em nosso organismo, produz uma sensação como a de estar bêbado… mareado, desorientado, mentalmente confundido.
 
 
A acumulação excessiva de bactérias e fungos reduz a provisão de potássio e magnésio do corpo com a consequente redução da energia celular que provoca fadiga em excesso, redução das forças e da clareza de pensamento, acaba o entusiasmo, a ambição, a estamina; causa a liberação de radicais livres os quais são coadjuvantes do processo de envelhecimento.
 
Outros sintomas de acumulação de bactérias e fungos são os ataques de pânico, ansiedade, depressão, irritabilidade, dores de cabeça, dores nas articulações, inflamação nas vias respiratórias, sinusite, stress glandular e problemas menstruais. 
 
 
Muitos estudos científicos coincidiram em que as bactérias e fungos podem chegar a causar enfermidades quando se lhes permite desenvolver-se em um terreno doentio (ácido). 
 
 
Através de diferentes estudos científicos (*) analizando as células vivas do sangue, se observou formas de bactérias que vivem em nosso organismo (algumas inclusive trabalham ajudando o corpo) dependendo do meio em que se desenvolvem, as vezes cresciam e se alargavam tornando-se patógenas.  Em alguns casos, mudando de “bactéria” a “fungo”. 
 
(*) Dr. Gunther Enderlein, Alemania Dr. Robert Young, USA Dr. Federico Ituarte, Argentina e outros
 
 
Poucos sabemos porém…
 
 
… a acidez no pH dos tecidos de nosso corpo deve ser o selo distintivo do câncer e de outros desequilíbrios da saúde tais como: enfermidades cardiovasculares, problemas cerebrovasculares, patologias dos rins, transtornos inflamatórios e enfermidades do pulmão.
 
O investigador Sang Whang, com 50 anos de experiência no estudo do balanço ácido–alcalino, sustenta que:
 
É o excesso de ácido em nosso corpo que cultiva o câncer.
 
E formula os seguintes postulados:
1) As células saudáveis são alcalinas.
2) Um ambiente ácido contêm menos oxigênio 
que um ambiente alcalino.
3) As células saudáveis morrem em um ambiente ácido,
enquanto que as células cancerosas morrem em um
ambiente ALCALINO.
 
Sugere que todo tratamento contra o câncer deveria começar mudando o ambiente ácido por um ambiente alcalino.
 
O Dr. Robert O. Young, atualmente o microbiólogo mais reconhecido a nível mundial concorda com muitos cientistas de que:
 
“A Enfermidade é a expressão de um excesso de ácidos no corpo humano”
 
 
Robert O.Young é Doutor em Medicina, Microbiologia e Nutrição.
 
Há 30 años realizando análises de sangue, sua investigação sobre o câncer foi validada por um estudo científico britânico. Diariamente atende a 14 pacientes em seu Centro “Milagroso pH” localizado perto de San Diego, CA. 
 
 
Seu protocolo de “Estilo de Vida Alcalino” conta com 100% de efetividade em quem o aplicou e conseguiu reverter um sem número de enfermidades metabólicas. 
 
Dr. Young, criador do conceito da “Nova Biologia”, é autor de reconhecidos best sellers: “El Milagroso pH”, “Enfermo y Cansado”, 
“El Milagroso pH para Diabetes”, “El Milagroso pH para Perder Peso” e “El Milagroso pH para el Cancer”
 
Directamente daqui: http://amigosdacura.ning.com/profiles/blogs/alcalinizacao-milagrosa

Se gostaste deste post, também vais gostar destes: